11 de abril de 2017

Do Pároco

«Temos que pedir muito por Ele»

O coro da Missa das 19h. Tal como os outros coros, tem-nos ajudado
a participar na Eucaristia, e está aberto a novos colaboradores. 
A oração pelo Papa e a união à sua pessoa formam parte da mensagem de Fátima. Nas Memórias, a Irmã Lúcia narra uma visão da Jacinta: «Não sei como foi! Eu vi o Santo Padre em uma casa muito grande, de joelhos, diante de uma mesa, com as mãos na cara, a chorar. Fora da casa estava muita gente e uns atiravam-lhe pedras, outros rogavam-lhe pragas e diziam muitas coisas feias. Coitadinho do Santo Padre! Temos que pedir muito por Ele» (Memórias, p. 109). A necessidade de rezar pelo Papa estava bem metida no seu coração. Mais tarde dirá à Lúcia: «Eu, no Céu, hei-de pedir muito por ti, por o Santo Padre, por Portugal…» (ib., p. 110).
Tanto S. João Paulo II como Bento XVI reconheceram, cada um a seu modo, o auxílio que Deus lhes quis dar através de Fátima.
S. João Paulo II, na sua peregrinação no ano 2000, agradeceu à Jacinta, no momento memorável em que anunciou a iminente revelação da terceira parte do segredo, na qual se refere o Homem de branco, atingido pelas armas: «desejo uma vez mais celebrar a bondade do Senhor para comigo, quando, duramente atingido naquele dia 13 de Maio de 1981, fui salvo da morte. Exprimo a minha gratidão também à beata Jacinta pelos sacrifícios e orações oferecidos pelo Santo Padre, que ela tinha visto em grande sofrimento».
Bento XVI, em 2010, dirigiu-se diretamente a Nossa Senhora: «Agradeço, Mãe querida, as orações e os sacrifícios que os Pastorinhos de Fátima faziam pelo Papa, levados pelos sentimentos que lhes infundistes nas aparições». 
No centenário da milagrosa intervenção de Nossa Senhora em Fátima, é bom sentirmo-nos pessoalmente envolvidos nos pedidos de orações pelo Sucessor de Pedro e experimentar idênticos sentimentos de união à sua pessoa.
Também de nós se espera uma cada vez mais intensa e afetuosa oração pelo Papa. A sua iminente vinda ao Santuário é um grande estímulo para isso. Queremos que, em Fátima, o Papa Francisco encontre, por dizê-lo de algum modo, as orações e a fé de quem realmente acredita que o Papa, seja quem for, é o Sucessor de Pedro. Neste escasso mês e meio que falta para o dia 13, todos podemos esforçar-nos em rezar um pouco mais pelo Papa. Nossa Senhora ficará bem contente.

Pe. João Paulo Pimentel

Sem comentários:

Enviar um comentário