3 de dezembro de 2015

Do Pároco

A misericórdia tem um rosto: Jesus Cristo. E um atalho: Maria.


Começa no próximo dia 8, Solenidade da Imaculada Conceição, o Ano da Misericórdia, que o Papa Francisco convocou.

É um dia adequado para o seu início. Na Salve Rainha chamamos-lhe Mãe de Misericórdia. O Senhor, rico em misericórdia, escolheu-a, sem mancha de mal e de pecado, para sua Mãe. Quanto não terá aprendido Jesus de Maria: os gestos, a dedicação aos outros, os pormenores de amor com que tratava a todos? Estavam sempre cheios de misericórdia.

Nós temos de imitar Cristo e a nossa Mãe. Em primeiro lugar a Misericórdia de Jesus que, para nos facilitar a salvação, pede à Santíssima Virgem que passe a ser Mãe de todos os seus discípulos na pessoa de João Evangelista. E depois a obediência de Maria, que aceita esse convite. Tem consciência de que a sua intercessão – oração, sacrifício e desvelo maternal – encaminhará os seus novos filhos para o Céu.

Quantas vezes, como fazem todas as mães, perante o comportamento pouco digno dos seus filhos, sabe encontrar motivos para, apesar disso, dizer bem deles a Cristo. É a misericórdia de Maria: é muito Mãe de todos nós, que somos pecadores.

Nossa Senhora sabia que passar a ser mãe dos homens ia ser diferente de ser Mãe de Jesus. É que Este não era pecador, era perfeitamente virtuoso; mas os seus novos filhos sim são pecadores, pois até o homem justo “peca sete vezes por dia”, diz o livro dos Provérbios

Imitar Cristo e Maria é viver as relações com os outros sempre na linha da misericórdia. Sem ferir a justiça, a misericórdia dá-lhe um suplemento que leva a perdoar, compreender, evitar ferir. 

Jesus Cristo é quem nos convida e marca o objectivo: “Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração”.

Façamos exame de consciência. E, com muita vontade de levar a cabo o que o Papa Francisco nos pede a partir do próximo dia 8 de Dezembro, ajudados pela graça divina e pela protecção da Mãe de Misericórdia, pensemos no que é preciso cortar, purificar e rever na nossa vida. Uma boa jaculatória (oração breve) para este exame será: “Meu Deus, afasta de mim tudo o que me afasta de Ti”! E outra, dada a nossa imperfeição: “Obrigado, Senhor. Perdoa-me. Ajuda-me mais”!

Sem comentários:

Enviar um comentário