13 de setembro de 2015

No mês passado

SOLENIDADE DA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

Com mais de cinquenta por cento dos paroquianos em férias, festejou-se o dia da Assunção de da Santíssima Virgem Maria aos Céus, trazendo, como já se fez noutros anos, um Coro para actuar na Missa das 11.00h: “Figo Maduro”. Certamente que a sua contribuição foi valiosa para se honrar a nossa Mãe e Rainha. Dir-se-ia que a Santíssima Trindade quis que Maria, além da sua autoridade maternal, fosse também Rainha, a fim de que participasse no poder de governo que o seu Filho, Jesus Cristo, exerce sobre todas as criaturas

Cursos para adultos

1. Catecúmenos: as Aulas começam a 6 de Outubro (3ª), 19.15h; Celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã: na Vigília Pascal, 26 de Março de 2016 (Sáb.), às 21.30h.

2. Preparação para o Crisma: as Aulas começam a 13 de Outubro, (3ª), 19.15h. Receberão o Sacramento da Confirmação na Missa das 10h do dia 28 de Maio (Sáb.).

3. Teologia para Todos: as Aulas começam no dia 22 de Outubro (5ª), 19.15h ou 21.30h.

Obs. Na primeira aula serão entregues os horários e as indicações sobre os conteúdos das sessões.

Baptismos

Dia 5 (Sáb.) 
11.00h – Leonor Lopes Paredes;
12.00h Lia Beatriz Gonçalves da Silva; 
15.00h: Teresa Vieira Meneres da Silva

Dia 12 (Sáb.) 12.00h – Miguel Barahona da Fonseca de Almeida Frazão

Dia 19 (Sáb.) 11.30h – Pedro Bessa Monteiro; 12.30h – Sofia Carvalho Aguiar

Matrimónios

Dia 19, Sábado, 16.30h – Nuno Manuel Almeida da Cunha Mota e Ana Raquel Campelo Ferreira

Distribuição de géneros alimentícios e outros dons a pessoas carenciadas

Continuamos a distribuir mensalmente, com a mesma regularidade, a cerca de 40 famílias de paroquianos carecidos, géneros alimentícios. Também lhes prestamos assistência com remédios, roupas e outros tipos de ofertas. A colaboração generosa de paroquianos e de pessoas amigas tem permitido manter estas acções socio-caritativas. 

Do pároco

Regressar ao emprego pode ser regressar a Deus

São José Operário e Jesus
A maioria das pessoas regressa em Setembro aos seus trabalhos habituais.
Porém, nem sempre damos à nossa profissão a relevância que deve ter na nossa vida.
Diz o Livro do Génesis: “Javé, Deus, tomou o homem e colocou-o no jardim do Éden, para que o cultivasse e guardasse” (Gén. 2, 15). O trabalho não é, pois, uma maldição, mas antes um pedido de Deus que espera que o homem torne as coisas criadas ainda mais propícias para a sua vida habitual.
O trabalho é uma realidade santificável, isto é, boa para estar em contacto com Deus, boa para nos levar para Deus. 
Lembremos S. Paulo: “Deus criou-nos antes da constituição do mundo para sermos santos”. A todos nos criou assim. Não é preciso, portanto, uma vocação especial para nos santificarmos. Encontramos Deus nos nossos deveres quotidianos. E, entre eles, está o nosso trabalho.
É, por isso, errado pensarmos que o nosso emprego não faz parte do plano divino, e, maior erro ainda, achar que só vai prejudicar o nosso desejo de ser santos.
Deus chama a maior parte dos seus filhos a uma vida diária de trabalho no meio do mundo, para ganhar o pão e a santidade. A ser profissionais competentes e sérios e, também, semeadores de paz e de alegria, mesmo que o mundo esteja minado por muitos egoísmos, desconfianças, concorrência desleal.
Tudo isso faz parte da realidade. Mas o cristão es
tá chamado a melhorar a realidade, e não a render-se a ela. Não, não é verdade que seja impossível uma atitude diferente. Um discípulo de Cristo e um filho de Maria recebe do Senhor a força suficiente para espalhar, à sua volta, um clima de amor, de justiça e de compreensão como o que existia no lar de Nazaré. Pode, por vezes, ser difícil e incómodo.
Mas é isso o que Deus lhe pede.
E Deus pensou em ti e em mim quando deu o seu Filho unigénito para salvar o mundo, e não para o condenar.

Tweets do Papa Francisco

Aprendemos muitas virtudes numa família cristã, sobretudo amar sem pedir nada em troca.

* * *

Senhor, ajudai-nos a ser mais generosos e sempre mais solidários com as famílias pobres.

* * *

O testemunho cristão é concreto. Sem o exemplo, as palavras são vazias.

* * *

É hora de mudar mentalidade e deixar de pensar que não depende das nossas acções se alguém padece fome.

Recolecções na igreja

Homens: 3ª Feira, dia 8, 19.10h

Senhoras: 5ª Feira, dia 10, 19.10h

Horário de Missas na igreja paroquial

Domingos e Dias Santos – 10h, 12h e 19h;      

2ª a 6ª – 12.15h e 18.30h;      Sábados – 18.30h

Catequese de crianças

Inscrições: entregar a ficha preenchida pessoalmente ou digitalizada para o email da paróquia.

As aulas: começam em Outubro, no dia 6 (3ª) e seguintes.
Horários: Rapazes: 3ªs F (17.45h) ou Sábados (11.00h). Raparigas: 5ªs F. (17.45h) ou Domingos (11.00h).

Primeiras Reuniões de Pais:
Pais de Crianças do 1º ao 4º Ano de Catequese: 4ª Fei
ra, 30 de Setembro – 21.30h.
Pais de Crianças do 5º ao 9º Ano de Catequese: 5ª Feira, 1 de Outubro – 21.30h.

Festas da Catequese
Assinalam-se em baixo as festas e outros eventos deste ano lectivo.


1º Ano – Festa do Pai Nosso (O Criador é nosso Pai, somos irmãos; agradecer-Lhe o que nos ofereceu: vida, família, a sua paternidade, universo...), na Missa das 10h do dia 17 de Abril (Dom.).

2º Ano – Festa da Alegria (Primeira Confissão) (Saborear a presença de um Deus sempre disposto a perdoar...), no dia 5 de Março (Sáb.), às 11h.

3º Ano – Festa da Primeira Comunhão com o Crisma (Receber em alimento Jesus, fonte de vida eterna e aprender a conviver com Ele na oração), na Missa das 10h do dia 10 de Janeiro (Dom.) (data a confirmar).

4ºAno – Ano da Entrega do Credo (Os alunos receberão o Credo como símbolo-resumo da verdade revelada que se devem esforçar por conhecer e viver), na Missa das 10h do dia 13 de Março (Dom.)

5ºAno – Ano da Aliança (Aprofundando a História da Salvação no Novo Testamento, poderão revê-la num relacionamento filial com a Mãe de Deus e nossa Mãe nos mistérios do Terço, que receberão junto com o escapulário do Carmo), na Missa das 10h do dia 21 de Fevereiro (Dom.).

6º Ano – Festa da Profissão de Fé (Momento formal e amadurecido do professar da Fé, que orienta a sua vida) na Missa das 10h do dia 15 de Maio (Dom.).

7ºAno – Ano da Liberdade Cristã (A palavra celebrada nos sacramentos da Igreja permite exercitar a liberdade que Cristo nos alcançou na sua entrega de amor) na Missa das 10h do dia 28 de Fevereiro (Dom.).

8º Ano – Ano da Vida (Aprender a viver como filhos de Deus, meditando na Palavra revelada; os alunos receberão o Novo Testamento) na Missa das 10h do dia 28 de Fevereiro (Dom.).

9º Ano – Festa do Envio (Aprender a seguir o apelo do Espírito Santo que desde o Pentecostes conduz a Igreja a chegar a todo lado; os alunos receberão o sacramento da Confirmação ou Crisma) na Missa das 10h do dia 28 de Maio (Sáb.).

Do Tesouro da Igreja

Nossa Senhora das Dores

“A Virgem Santíssima, que no Calvário, estando corajosamente junto da Cruz do Filho (cf. Jo 19, 21), participou na primeira pessoa da sua Paixão, sabe convencer sempre a novas almas para unirem os seus próprios sentimentos ao sacrifício de Cristo, num “ofertório” que, ultrapassando o tempo e o espaço, abraça toda a humanidade e a salva. (S. João Paulo II, Homilia em 11/11/1980).

Ausências de sacerdotes

P. João Campos: de dia 9 (5ª) a dia 12 (Sáb.)

P. Carlos Santamaria: de dia 1 (3ª) a dia 6 (Dom.)

P. Nuno Romão: de dia 14 (2ª) a dia 20 (Dom.)

Agrupamento de Escuteiros nº 683

3 a 6 - Alguns caminheiros e pioneiros irão participar no XI edição do Down River, actividade de descida do rio Zêzere em jangada construída pelos participantes.

12 - Indaba de Agrupamento para planificação do ano escutista.

18 - Reunião de Pais.

19 - Participação no evento Telheiras em Movimento, inserido na semana europeia da Mobilidade, que irá trazer muita animação e actividades para todas as idades.

25, 26 e 27 - Acampamento de Agrupamento em Santo Amaro de Oeiras.