5 de julho de 2015

Baptismos e casamento

Sábado, dia 04: 11.00h – João Miguel Morais
Sábado, dia 18: 15.00h – Tomás Silva 
Sábado, dia 25: 11.00h – Leonor e Bárbara Nunes

Casamento: dia 29, 4ª Feira, 15.00h – Sérgio Alves e Ana Santos

Agrupamento de escuteiros nº 683

Dia 12 (Dom.), terá lugar o Conselho de Agrupamento. Além de outros assuntos referentes à vida do Agrupamento, estabelecem-se as datas de recomeço das actividades regulares de 2015/2016, que se iniciam em Setembro.

Obs: Durante o mês de Agosto a sede encontra-se encerrada, embora o Agrupamento vá participar no Acampamento de Núcleo em Viseu (Lobitos, Exploradores e Pioneiros) e no Rover Ibérico (Caminheiros).

No mês passado

Procissão de velas

Percorreu ruas antigas e modernas de Telheiras como que a recordar à nossa Mãe do Céu que colocamos sob a sua protecção todas as famílias, e pessoas que por aqui trabalham.
A pequena multidão que acompanhou a imagem rezando e cantando era composta da diversidade de habitantes da paróquia sentindo-se como seus representantes.
A meditação fez-se ao som das palavras recentes do Papa Francisco animando todos ao esforço por cuidar da própria família e das que conhece, sem descuidar os doentes e mais carenciados.
E pediu-se que, como verdadeira Porta do Céu, interceda pela solução das necessidades comuns. Assim ao passar pelo terreno, que nos habituamos a ver como nosso, e depois, ao comprovar que enchíamos a igreja não podíamos esquecer a igreja nova de que Telheiras precisa.

Do Pároco

Maria: uma Porta do Céu aberta para ti

Procissão das velas
Todo o tempo é bom para louvar Nossa Senhora. Ela é nossa Mãe e, tal é o grau da sua santidade, que Deus não hesitou também em tê-la como Mãe.

Mãe de Deus e dos homens, ela aproxima Deus dos homens e os homens de Deus. A sua maternidade encurta a distância enorme que existe entre o Criador e as suas criaturas, porque entre eles passa a haver um elo de ligação familiar, terno, feminino e de aproximação constante, graças à intercessão sistemática e maternal que Maria Santíssima, junto de Deus, realiza em prol dos seus filhos que vivem esta vida terrena. 

Ela lembra-nos, com S. Paulo, que aqui não temos morada permanente, porque o fim para que Deus nos fez vir ao mundo, a este mundo onde vivemos, que é sempre um lugar de passagem, aponta para a eternidade e para uma companhia constante e próxima, cheia de espírito familiar, de Deus connosco e nós com Deus.

Neste sentido, Maria, como boa mãe, não nos deixa de alertar para os perigos de perdermos o sentido da nossa vida, como boa educadora que é. Qualquer mãe orienta os seus filhos para o que ela sabe ser melhor para eles. Por vezes, inclusivamente, terá de lhes chamar a atenção para comportamentos menos correctos, onde o comodismo, a precipitação, a preguiça, a desordem ou quaisquer atitudes que nos desviem do bom caminho – e o único bom é o que conduz ao Céu - dominam o tempo, a cabeça e os objectivos da sua vida de todos os dias. 

Maria, sob o ponto de vista humano, educou o seu Filho Jesus: desde dar o alimento inicial do seu próprio peito, ensinar a falar, explicar como rezar, como conviver com os outros, como ser uma pessoa honesta e honrada, como entender as fraquezas alheias e procurar desculpá-las, etc. E nesta tarefa familiar e educativa, foi auxiliada, certamente, pelo o exemplo e a serenidade de José, seu esposo.

Nada do que uma mãe necessita de fazer – e de fazer bem – para educar um filho é estranho a Maria. Ela é o modelo exemplar da boa mãe.

Neste ano em que a Igreja tanto se tem ocupado da família, saibamos pedir a Maria Santíssima, com todas as forças da nossa alma e da nossa fé, que seja como a grande protectora e pedagoga de todas as famílias, nomeadamente das famílias cristãs, para que estas sejam foco de unidade e de fidelidade, o berço natural das virtudes que cada um, na infância, e depois, na sua vida profissional, social e vocacional deve realizar.

Uma mãe nunca se esquece dos seus filhos e, quanto mais santa é, mais os tem presentes no seu coração. Assim acontece com o Coração Imaculado de Maria, foco do mais puro e elevado amor maternal. A ele podemos recorrer nesta época estival, recordando a todos que as nossas férias só terão genuíno sabor cristão, se não pusermos de parte Deus, transformando os nossos dias de descanso num tempo de horas e dias pagãos. Mais, estes dias ganham sentido se os aproveitarmos para nos aproximarmos de Deus e deles sairmos melhores cristãos e mais amigos de todos, isto é, melhores filhos de Deus e da sua Mãe, Maria Santíssima. 

P. Rui Rosas da Silva

Tweets do Papa Francisco

Há silêncios de Deus que só se podem compreender olhando Jesus Crucificado.

* * *

A cultura do descartável produz muitos frutos amargos, desde o desperdício de alimentos até ao isolamento de tantos idosos.

* * *

Para um cristão, a vida não é resultado de puro acaso, mas fruto de uma chamada e de um amor pessoal.

* * *

Deus ama quem dá com alegria.
Aprendamos a dar com generosidade, desapegados dos bens materiais

Recoleções (na igreja)

Senhoras: dia 9 (5ª) – 19.10h

Homens: dia 13 (3ª) – 19.10h;

Horário de Missas

Julho
Agosto
Setembro
Abertura da igreja
A igreja estará geralmente fechada da parte da manhã de 2ª F. a Sábado, durante os meses de Julho e Agosto, só abrindo às 16h.
de 2ª Feira a 6ª Feira
18.30h
18.30h
12.15h e 18.30h
Sábados
18.30h
18.30h
18.30h
Domingos
10h, 12h e 19h
11h e 19h
10h, 12h e 19h

Catequese e cursos doutrinais

Catequese de crianças

No dia 1 de Julho, (4ª) abrem-se as inscrições para o próximo ano, 2015-2016.
Quem quiser pode pedir o envio da ficha de inscrição pela internet, preencher e devolvê-la digitalizada.
As aulas começam no dia 5 de Outubro (2ª).
Os dias e horas das aulas mantém-se:
Rapazes: 3ªs F (17.45h) ou Sábados (11.00h).
Raparigas: 5ªs F. (17.45h) ou Domingos (11.00h).

Festas da Catequese
Assinalam-se em baixo as festas e outros eventos cujas datas serão fixadas em Setembro.

1º Ano – Festa do Pai Nosso (O Criador é nosso Pai, somos irmãos; agradecer-Lhe o que nos ofereceu: vida, família, a sua paternidade, universo...)
2º Ano – Festa da Alegria (Primeira Confissão) (Saborear a presença de um Deus sempre disposto a perdoar...)
3º Ano – Festa da Primeira Comunhão (Receber em alimento Jesus, fonte de vida eterna e aprender a conviver com Ele na oração).
4ºAno – Ano da Entrega do Credo (Os alunos receberão o Credo como símbolo-resumo da verdade revelada que se devem esforçar por conhecer e viver,)
5ºAno – Ano da Aliança (Aprofundando a História da Salvação, poderão revê-la, na parte do Novo Testamento, nos mistérios do Terço e num relacionamento filial com a Mãe de Deus e nossa Mãe; os alunos receberão um Terço e ser-lhes-á imposto o Escapulário do Carmo)
6º Ano – Festa da Profissão de Fé (Momento formal e amadurecido do professar da Fé, que orienta a sua vida 
7ºAno – Ano da Liberdade Cristã (A palavra celebrada nos sacramentos da Igreja permite exercitar a liberdade que Cristo nos alcançou na sua entrega de amor; os alunos receberão um crucifixo)
8º Ano – Ano da Vida (Aprender a viver como filhos de Deus, meditando na Palavra revelada; os alunos receberão o Novo Testamento)
9º Ano – Festa do Envio (Aprender a seguir o apelo do Espírito Santo que desde o Pentecostes conduz a Igreja a chegar a todo lado; os alunos receberão o sacramento da Confirmação ou Crisma)

Cursos para adultos

1. Catecúmenos: as Aulas começam a 6 de Outubro (3ª), 19.15h; Celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã: na Vigília Pascal, 26 de Março de 2016 (Sáb.), às 21.30h.
2. Preparação para o Crisma: as Aulas começam a 13 de Outubro, (3ª), 19.15h.
3. Teologia para Todos: as Aulas começam no dia 22 de Outubro (5ª), 19.15h ou 21.30h.

Obs. Na primeira aula serão entregues os horários e as indicações sobre os conteúdos das sessões.

Do tesouro da Igreja

O Escapulário do Carmo

O Aparecimento de Nossa Senhora com o escapulário do Carmo a S. Simão Stock (Segundo a tradição, apareceu-lhe no dia 16 de Junho de 1251, sendo ele era então Geral da Ordem dos Carmelitas): “Apareceu-lhe a bem-aventurada Virgem Maria, acompanhada por uma multidão de anjos levando nas suas benditas mãos o escapulário da Ordem e dizendo estas palavras: Este será privilégio para ti e para todos os carmelitas: quem morrer com ele, não padecerá o fogo eterno, ou seja, quem com ele morrer salvar-se-á.”(1)

Palavras do Papa Pio XII sobre a devoção ao Escapulário do Carmo
“A devoção do escapulário do Carmo fez descer sobre o mundo uma copiosa chuva de graças espirituais e temporais... Na verdade, não se trata de um assunto de pouca importância, mas a consecução da vida eterna, em virtude da promessa feita, segundo a tradição, pela Santíssima Virgem (...). É certamente o santo escapulário penhor e sinal da protecção da Mãe de Deus.”(2)

Privilégio Sabatino
Há uma tradição, igualmente reconhecida por Pio XII, de que a Virgem concederá aos que morrem com o Santo Escapulário e expiam no Purgatório as suas culpas a graça de alcançar, quanto antes, a Pátria Celestial, ou, o mais tardar, no sábado a seguir à sua morte. Assim, Nossa Senhora promete a quem puser o Escapulário segundo as normas que estão prescritas para o seu uso: A morte na graça de Deus e sair quanto antes do Purgatório. (3)
.........................................
(1) Enciclopédia Rialp, vol.2, p.397.
(2) Pio XII, Alocução em 5/07/1950.
(3) Missal Romano.

Imposição do Escapulário no dia 16

Na celebração da Festa de Nossa Senhora do Carmo, as pessoas que previamente se inscreverem, poderão receber o Escapulário na Missa de 5ª Feira, dia 16, às 18.30h. Recorda-se que só é imposto o escapulário a quem nunca foi imposto anteriormente. E a sua recepção deve ser feita na graça de Deus, pelo que se convida a todo o candidato, no caso de ser necessário, a recorrer previamente ao Sacramento da Reconciliação ou Confissão.

Ausências de sacerdotes

P. Rui e P. Nuno: regressam de férias no dia 19 (Dom.)

P. Carlos e P. João: férias no dia 25 (Sáb.)