12 de janeiro de 2014

Cabaz de Natal (Dezembro de 2013)

    Fornecer meios de subsistência a quem precisa é uma obrigação moral de todos nós, acalentados pela caridade que o Senhor nos ensinou a viver. É impossível permanecer indiferentes perante as necessidades dos outros, sobretudo se temos a certeza de que os meios que pomos à disposição são bem entregues e não vão fomentar uma mendicidade profissional, como, infelizmente, sabemos que acontece na nossa cidade.
     A Paróquia tem procurado dar realmente a quem precisa. Se, nalgum momento, houve alguma dúvida, procurou remediar a situação, averiguando com mais pormenor a situação e tentando sempre não cometer qualquer injustiça, embora reconheça que nem sempre é fácil descortinar todos os meandros dos problemas que se levantam.
     Cristo deixou-nos como testamento espiritual o seu lema “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”. E é exactamente isso que se tenta pôr em prática, quando se requisita à generosidade dos paroquianos, de instituições e de pessoas amigas uma colaboração profícua e generosa, que se tem alcançado pelo empenho de todos. 
     Por isso, uma palavra de agradecimento, em primeiro lugar, aos paroquianos – que, neste ano, acolheram com redobrado entusiasmo a oferta de alimentos, dinheiro e roupas – e, depois, aos Colégios Planalto e Alemão. Entre todos pudemos oferecer a perto de 50 famílias carentes meios para poderem viver um Natal mais agradável e mais humano.
    Apesar da crise económica, a verdade é que se conseguiu uma maior abundância de  géneros alimentícios e de roupas do que nos dois últimos anos.
    Enfim, que Deus, com a sua generosidade incomparável, retribua os seus dons e a sua misericórdia a todos os que corresponderam aos nossos apelos com tão grande magnanimidade. E também a todos os paroquianos que, com a sua dedicação e o seu voluntariado, organizaram as distribuições e, com a sua presença, atenderam as famílias beneficiadas.

Sem comentários:

Enviar um comentário