12 de dezembro de 2014

Do Tesouro da Igreja

A dignidade de Nossa Senhora



“A bem-aventurada Virgem Maria, pelo facto de ser Mãe de Deus, tem uma espécie de dignidade infinita por causa do bem infinito que é Deus. E nessa linha, não pode imaginar-se uma dignidade maior, como não pode imaginar-se coisa maior que Deus.” S. Tomás, Suma Teológica, 1, q. 25, a. 6

“Como o oceano recebe todas as águas, assim Maria recebe todas as graças. Como todos os rios se precipitam no mar, assim as águas que tiveram os anjos, os patriarcas, os profetas, os apóstolos, os márires, os confessores e as virgens se reuniram em Maria.” S. Boaventura, Speculi, 2

“Tira este corpo solar que ilumina o mundo, como poderia haver dia? Tira Maria, esta estrela (...), do mar que ficará além de escuridão que tudo ofusca, sombra de morte e densíssimas trevas?” S. Bernardo, Hom. No nascimento da Virgem Maria, 6

“Deus deu o nome de mar à reunião das águas, e a reunião de todas as graças chama-se Maria.” S. Bernardo, Hom. Super Missus est

“Mulher, és tão grande e tanto vales, que quem quer uma graça e não recorre a ti, pretende voar sem asas.” Leão XIII, Enc. Augustissimae Virginis Mariae

“Dá-se a entender que a Mãe de Deus foi a sede de todas as graças divinas e que foi adornada com todos os carismas do Espírito Santo, ao ponto de nunca ter estado sob o poder do mal e de merecer ouvir - participando à uma com o seu Filho de uma bênção perpétua - aquelas palavras que Isabel pronunciou movida pelo Espírito Santo: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.” Beato Pio IX, Bula Ineffabilis Deus, 8/12/1854 

Agrupamento de Escuteiros nº 683

Dias 12, 13 e 14 - Actividade de Natal do Alcateia e da Comunidade em Sintra

Dias 12, 13 e 14 - Participação da Expedição na Actividade Trilhos de Natal, em Santiago do Cacém

Dia 14 - Peregrinação a Braga do Clã integrado na comitiva Regional para recolher a Luz da Paz de Belém que será partilhada na Diocese de Lisboa.

Dia 19 - Participação na Sé Catedral na partilha diocesana da Luz da Paz de Belém que contará com a presença do Sr. D. José Traquina.

Dia 20 - Celebração da partilha da Luz da Paz de Belém no Lumiar que decorrerá na igreja de Nossa Senhora do Carmo.

Baptismos no mês de Dezembro

Sábado,  dia 20: 
11.00h - Guilherme Martins; e 12.00h - Sofia Amaro

Novena da Imaculada Conceição

Seguindo a tradição dos anos anteriores, faremos a Novena da Imaculada Conceição, a começar no dia 30/11, Domingo, e a terminar no próprio dia dessa Solenidade, 08/12, 2ª Feira. Todas as homilias das Missas focarão um tema mariano. E à tarde, no dia da solenidade, com início às 18.00h, far-se-á a Exposição Solene do Santíssimo Sacramento e a tradicional reza do Terço.

Do Pároco


O Presépio é chocante?

Sagrada Família, de Claudio Coello
Quando olhamos para o Presépio ainda ficamos surpreendidos? E com quê?

Se descontarmos o lugar – ou será que alguém já encontrou um casal com um bebé num estábulo? – a situação parece banal: um menino chamado Jesus saboreia o carinho dos pais, Maria e José.

Só que... esse Menino é Deus, nem mais nem menos: a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, que encarnou de forma discreta. Os pais sabem disso, e não podem em si de contentes.

Este é um bebé que decidiu nascer. Todos os outros bebés nasceram sem perceber o que estava a acontecer. Sendo um bebé que nasceu porque quis podemos pensar que premeditou muitas coisas que lhe aconteceram.

Dispensou uma casa confortável, mas não dispensou o carinho de um pai e de uma mãe. Teve, depois, a sorte de que Maria e José se empenharam livremente em ser óptimos pais. Podiam não ter sido...

Mas este bebé quis, no resto, ser um bebé como os outros: não usou super-poderes para ter uma infância mágica e de livros de ficção. Sem os pais teria morrido de fome, de doença ou vítima de qualquer perigo.

Escolheu, sim, uma família jovem e economicamente modesta. Não quis começar logo entre personagens influentes e importantes do seu tempo. Optou pelo amor e aconchego de um casal trabalhador e muito de Deus. Deixou-se criar por eles, brincou e riu muito,  aprendeu a comportar-se com os homens e com Deus. Viu como o pai e a mãe gostavam muito de Deus Pai e dele e do Espírito Santo.

Quando, no início, Deus criou o homem – varão e mulher os criou – "viu" que era muito bom. Agora, na Palestina, Deus "experimenta" na carne como é mesmo muito bom.

É verdade: se pensarmos bem no que está em causa, o Presépio tem de nos deixar de boca aberta.

O Presépio diz muito de como é Deus. E nele, Deus diz-nos muito de como deve ser o homem.

O Presépio diz-nos que a nossa família – tal como é, com as grandezas e as limitações concretas "lá de casa" e das pessoas que somos - é um espaço divino, onde vivemos os que somos, mais um: Deus.

Deus está na família, não como quem só exige, mas como quem, sobretudo, ajuda. 

Por isso, é possível que marido, mulher e filhos, cada dia voltem a dizer "peço desculpa", "peço licença", e "obrigado", que para o Papa Francisco são os três segredos da receita da felicidade da família.

No domingo a seguir ao Natal festejamos a Sagrada Família, a família de Deus. Um espelho onde as famílias todas se tentam olhar.

Tweets do Papa Francisco

Papa Francisco e o Menino
Detenhamo-nos diante do Menino de Belém. Deixemos que a ternura de Deus aqueça o nosso coração.

* * *

Do presépio tiremos a alegria e a paz profunda, que Jesus vem trazer ao mundo.

* * *

A paz é um dom de Deus, mas exige o nosso compromisso. Procuremos ser pessoas de paz na oração e na vida.

* * *

Queridos jovens, não renuncieis a sonhar um mundo mais justo.

Recolecções no mês de Dezembro

Homens: 3ª Feira, Dia 09 – 19.15h; 

Senhoras: 5ª Feira, Dia 11 – 19.15h.

Catequese

a) Catequese de crianças

Seguindo o ritmo da nossa Catequese paroquial o Ano lectivo oficial, recorda-se que as aulas serão interrompidas durante os dias das Férias Escolares do Natal.

b) Cursos para adultos
1. Catecúmenos (Orientação: P. Rui Rosas da Silva): 3ªs Feiras, 19.15h: Dias 2 e 16.

2. Preparação para o Crisma (Orientação: P. Rui Rosas da Silva): 4ªs Feiras, 19.15h. Dias 4 e 18. 

3. Teologia para Todos (Orientação: P. João Paulo de Campos): 5ªs Feiras.  Próxima sessão: 5ªa Feira, dia 18, 19.15h ou 21.30h. Tema:  A Eucaristia

Confissões de Natal

Para facilitar aos paroquianos a recepção do Sacramento da Reconciliação na quadra natalícia, para além  dos horários habituais, haverá Confissões:

Dia 22, Sábado: 17.00h-20.00h

Dia 23, Domingo: 17.00h-20.00h

Dia 24, 4ª Feira: 11.00h-12.00h; 16.00h-20.00h

Ausências de Sacerdotes

P. Carlos: de dia 19 (6ª) a dia 22 (2ª) - actividade pastoral

P. Carlos e P. João: de dia 26 (6ª) a dia 31 (4ª) - retiro

P. Nuno: de dia 6 (Sáb) a dia 8 (2ª) - actividade pastoral

Cabaz de Natal - Dar a quem necessita

Está a aproximar-se o Natal. Queremos que ele seja festivo para todos, sem a exclusão daqueles que, por dificuldades económicas, se vêem privados de celebrar esta festa tão familiar com a alegria de que Jesus, Maria e José desejam para todos os homens.

É preciso, no entanto, que todos os paroquianos se encham de generosidade – aliás, bem comprovada noutras ocasiões – e façam chegar aquilo que puderem à nossa organização sócio-caritativa, a fim de se poderem compor bastantes dezenas de CABAZES DE NATAL.
As maiores necessidades actuais são: géneros alimentícios duráveis e dinheiro.

  Para facilitar a sua entrega, convidam-se todos a deixarem as suas dádivas, a partir de, 2ª Feira, dia 1 de Dezembro, nas horas de abertura da igreja. Sugerimos particularmente os seguintes momentos:

Sábado,   dia 06: das 17.00h às 19.30h; 
Domingo, dia 07: das 09.30h às 13.00h; das 17.00h às 20.00h;
2ª Feira,   dia 08:  das 09.30h às13.00h; das 17.00h às 20.00h (Feriado e Dia Santo);
Sábado,   dia 13: das 17.00h às 19.30h;
Domingo, dia 14: das 09.30h às 13.00h; das 17.00h às 20.00h;

Nestes dias, poderão deixar o que trouxerem junto à porta de acesso ao Coro Alto da Igreja ou, no  caso de se tratar de alguma quantia em dinheiro, deixarem-na dentro dum envelope com essa indicação no saco do peditório de uma Missa, ou entregarem-na directamente na Secretaria.

    Certamente que serão recebidas todas as ofertas que vierem noutros dias. Agradecemos, apenas, que se respeitem os horários de abertura da Igreja. 

O CABAZ DO NATAL será assim distribuído: 
Roupas: dia 18/12, 5ª Feira, entre as 10.00h e as 11.45h; 
Géneros alimentares: dia 19/12, 6ª Feira, entre as 10.00h e as 11.45h.
Deus pagará todas as ofertas com a Sua habitual generosidade de Pai. E desde já o bem-haja da Paróquia pela colaboração prestada pelo Colégio Planalto e pela Escola Alemã de Lisboa.

5 de novembro de 2014

Coro de Santo Inácio - Domingo, Dia 16, Missa das 19:00h

Receberá a paróquia, na data acima assinalada, o Coro de Santo Inácio, dirigido pelo Rev. P. João Caniço, SJ, actual pároco de S. João Baptista do Lumiar.
Agradecemos muito a gentileza da sua vinda e convidamos todos os paroquianos e pessoas amigas, que apreciem a boa música sacra, a estar presentes.

Agrupamento de Escuteiros nº 683

Dia 1 e 2 - Participação dos guias e sub-guias dos caminheiros na formação regional “Ao Leme”, irá decorrer na Póvoa de Santa Iria. 

Dia 8 - Participação das 4 secções do Agrupamento na actividade Dia de Núcleo que este ano irá decorrer na Belavista.

Dia 10 - Encontro Regional de preparação da cerimonia de partilha da Luz da Paz de Belém.

Dia 14 - Reunião de Pais 

Dia 15 - Durante a tarde iremos participar na Festa de São Martinho, organizada pela Parceria Local de Telheiras. Nesta festa aberta a toda a população, estarão representadas a maioria das instituições do nosso bairro. Estão todos convidados a comparecer para conviver, animar e desfrutar de umas castanhas assadas.
Ao fim do dia, na Missa das 18h30, iremos realizar a investidura dos novos guias de bando, patrulhas, equipas e tribos.

Dia 22 - Actividade de Cargos, onde estarão envolvidas as 4 secções do agrupamento.

Do Pároco

Pode um santo não ir logo para o céu?

Beatificação de D. Álvaro del Portillo (27-X-2014)
    Neste mês de Novembro, Deus Nosso Senhor lembra-nos que a nossa vida não termina aqui nesta terra, prolonga-se na eternidade.
    Por isso, a nossa Mãe Igreja quer que nos lembremos de rezar – interceder – pelas pessoas que já partiram.
    A prioridade da nossa intercessão está nas pessoas que nos são mais próximas, ou seja, parentes próximos, parentes mais afastados, amigos, conhecidos, etc. No entanto, podemos alargar o âmbito das nossa petições a todas as pessoas que precisem da nossa oração – essas pessoas são todas as almas que estão no Purgatório.
    O que são, afinal, "as almas do Purgatório"? E para quê rezar por elas (ou – o que é o mesmo – "oferecer sufrágios")?
    As "almas do Purgatório" são as pessoas, como nós, que em vida foram fiéis a Deus – isto é, foram santas -, e a quem Jesus Cristo, logo que faleceram, lhes indicou que o seu destino último seria o Céu, mas tendo primeiro de purificar-se porque algumas suas faltas ligeiras – pecados leves – cometidos na vida terrena, ainda não estavam todos perdoados. A essa purificação final dos eleitos também se dá o nome de Purgatório.
    Efectivamente, quando se peca, é bom arrepender-nos imediatamente da ofensa feita a Deus e pedir-Lhe perdão. Deus, que desculpa até 70x7, na linguagem misericordiosa de Cristo, nunca se cansa de perdoar. No entanto, cada falta deixa um rasto de apegamento às criaturas, que é uma consequência que precisa correcção, um pouco à maneira do que acontece quando nós, por exemplo, danificamos alguma coisa de alguém. Além de lhe pedir desculpa, temos a obrigação de devolver o que estragámos devidamente em condições.
    Deste modo, o arrependimento dá-nos o perdão de Deus quanto à culpa do pecado cometido; porém, a pena que dele decorre carece de uma purificação: oração, sacrifício, esmola generosa aos pobres, etc.
    Se, com a graça de Deus, pudermos na nossa vida terrena, purificar o nosso coração de toda a pena contraída com o pecado, a porta do Céu abrir-se-nos-á de forma imediata. De contrário, o Senhor oferece-nos essa derradeira purificação, o Purgatório, que elimine o que reste de pena.
    Repito: "as almas do Purgatório" são pessoas santas, porque Cristo já confirmou que o seu lugar é o reino dos Céus. Para que servem, então, as nossas orações, ou para quê oferecer sufrágios? Servem para, por assim dizer apressar a sua entrada na felicidade eterna. Além de que, desde o momento da sua morte, são intercessoras, pois podem solicitar de Deus as graças que Lhe pedimos por seu intermédio.
    Recorremos a Maria Santíssima neste mês e dizemos-lhe que, já que é Mãe de todos os que se encontram no Purgatório, peça a seu Filho que lhes abrevie as penas e as faça entrar no Céu. Ela não deixará de nos atender.

Tweets do Papa Francisco

Ajudemos as pessoas a descobrirem a alegria da mensagem cristã: uma mensagem de amor e de misericórdia.

* * *

Queridos jovens,
Cristo conta convosco para serdes amigos dele e testemunhas do seu amor infinito.

* * *

Queridos jovens,
Jesus dá-nos a vida, e vida em abundância.
Unidos a Ele, teremos a alegria no coração e um sorriso nos lábios

Recolecções (na igreja)

Homens: 3ª Feira, dia 11 - 19.10h. 

Senhoras: 5ª Feira, dia 13 - 19.10h.

Catequese

a)Catequese de crianças

Horários: Raparigas: 5ªs Feiras, 17.45h; Domingos, 11.00h. Rapazes: 3ª Feiras, 17.45h e Sábados, 11.00h.

b) Cursos para adultos

      1. Catecúmenos (Orientação: P. Rui Rosas): 3ªs Feiras, 19.15h. Dia 4, Tema: O Povo de Israel conquista a Terra Prometida. A vinda de Jesus; Dia 11, Tema: A elevação do homem à ordem sobrenatural; Dia 25, Tema: Os meios de salvação que Deus propõe ao homem através de Cristo.

2. Preparação para o Crisma de Adultos (Orientação: P. Rui Rosas): Aulas: 5ªs Feiras, 19.15h com outros grupos a funcionar a outras horas). Neste mês: Dia 6, Tema: Noções Básicas sobre a História da Salvação. Dia 20, Tema: A elevação do homem à ordem sobrenatural.

3. Teologia para Todos (Orientação: P. João Campos): Aulas: 5ªs Feiras, 19.15h ou 21.30h. Dia: 20, Tema: O Baptismo e a Confirmação (Há sempre uma sessão às 19.15h, que se repete no mesmo dia às 21.30h).

Ausências de sacerdotes


P. Rui: de dia 25, 3ª F., a dia 30, Dom. (13h), actividade pastoral

Dar a quem necessita

    Continuamos a distribuir mensalmente, apenas amparados pela generosidade dos nossos paroquianos e amigos, comida e roupas, a várias dezenas de famílias.

    Além destas dádivas, também fornecemos gratuitamente remédios e, sempre que possível, ajudamos no pagamento de rendas, água, luz e gás a quem nos solicita.
Renovamos a nossa solicitação de ajuda.

    No próximo mês, faremos a distribuição do CABAZ DE NATAL, contando já com a generosa e tradicional colaboração do Colégio Planalto. Mas não podemos dispensar a vossa ajuda. Daremos mais informações sobre este evento sócio-caritativo na última semana deste mês.

   Graças a Deus, já pudemos atender uma pessoa, com poucos recursos, cuja casa sofreu um incêndio. 

Do Tesouro da Igreja

Testemunho de S. Paulo Le-Bao-Tinh, mártir vietnamita (*)


“Eu, Paulo, prisioneiro pelo nome de Cristo, quero falar-vos das tribulações que suporto cada dia, para que, inflamados no amor de Deus, comigo louveis o Senhor, porque é eterna a sua misericórdia

Este cárcere é realmente a imagem do inferno eterno: além de suplícios de todo o género, tais como algemas, grilhões, cadeias de ferro, tenho de suportar o ódio, as agressões, calúnias, palavras indecorosas, repreensões, maldades, juramentos falsos, e, além disso, as angústias e a tristeza. Mas Deus, que outrora libertou os três jovens da fornalha ardente, está sempre comigo, e libertou-me destas tribulações, convertendo-as em suave doçura, porque é eterna a sua misericórdia.

Imerso nestes tormentos, que costumam aterrorizar os outros, pela graça de Deus sinto-me alegre e contente, porque não estou só, mas estou com Cristo.

O nosso divino Mestre é Quem leva todo o peso da cruz, impondo-me apenas uma pequena parcela. Ele não é espectador do meu combate, mas também combatente e vencedor em toda esta luta. Por isso é sobre a sua cabeça que se impõe a coroa da sua vitória, e nela participam todos os seus membros.

Como posso eu suportar este espectáculo, ao ver todos os dias os imperadores, mandarins e seus guardas blasfemar o vosso santo nome, Senhor (...)?

Mostrai, Senhor, o vosso poder, salvai-me e amparai-me, para que na minha fraqueza se manifeste a vossa força e seja glorificada no meio dos gentios, não aconteça que eu vacile pelo caminho e os inimigos se orgulhem na sua soberba (...).

Ajudai-me com as vossas orações, a fim de que possa combater segundo as regras, combater o bom combate, combater até ao fim, de modo que termine, felizmente, a minha carreira. Se já não nos virmos nesta vida, encontrar-nos-emos na felicidade da vida futura (...)”.

 (*) Das Cartas de S. Paulo Le-Bao-Tinh aos alunos do Seminário Ke-Vinh, escritas no ano de 1843, cuja festa se celebra a 24 de Novembro.

4 de outubro de 2014

Outubro, mês do Rosário

Concede-se Indulgência plenária a quem rezar o Rosário em igreja, oratório ou família, em comunidade religiosa, em pia associação; nas outras circunstância, concede-se indulgência parcial.

Quanto à indulgência plenária, determina-se o seguinte:
1. Basta a reza do Terço, mas em que as cinco dezenas devem rezar-se seguidas;
2. À oração vocal deve juntar-se a meditação dos mistérios;
3. Na reza pública, a enunciação dos mistérios faça-se conforme o costume local aprovado; na particular, basta que o fiel junte à oração vocal a meditação dos mistérios.
(Manual das Indulgências, Concessão 48)

Agrupamento Nº 683

   Dias 4 e 5: À semelhança dos anos anteriores, far-se-á a venda de calendários escutistas em Telheiras. É uma fonte de receitas, que permite realizar algumas das nossas actividades e a compra de equipamento necessário à prática escutistas.

   Dias 18 e 19: As quatro secções do Agrupamento irão participar na 57ª edição do JOTA e a 18ª edição do JOTI, visitando alguns Agrupamento que tem estação própria.

Baptismos

4ªFeira, dia 1, 13.00h – Ana Carolina Silva Seidi

Do Pároco

Afinal, que currículo vale mais?


Beato Dom Álvaro del Portillo
Álvaro del Portillo, que acaba de ser beatificado em Madrid, onde nasceu em 1914, é um exemplo de uma figura importante da Igreja, à qual dedicou toda a sua vida.
Muito humilde e eficiente, alegre e cheio de bonomia, com um sorriso e uma postura que inspirava paz ao seu redor, o novo beato sempre deu o seu melhor para corresponder aos vários pedidos que a Igreja lhe foi fazendo.

Com trinta e dois anos, em 1947, Pio XII nomeou-o secretário da Comissão especial para os Institutos Seculares, criada dentro da Congregação do Religiosos. Isto não o impediu de, dois anos mais tarde, acrescentar ao seu doutoramento em História, novo doutoramento, com uma tese em Direito Canónico. Publicou vários artigos sobre a formação do sacerdote e diversas questões jurídicas. Colaborou nas actividades de vários dicastérios da Santa Sé. Em 1955, Pio XII nomeou-o Consultor da Congregação dos Religiosos.

As proximidades do Concílio Vaticano II voltam a ocupá-lo de um modo intensíssimo. Em 2 de Maio de 1959, é nomeado Consultor da Congregação do Concílio; em Agosto é designado Presidente da Comissão sobre o laicado; depois nomeiam-no, membro da Comissão ante-preparatória dos estados de perfeição, e é ainda eleito membro da Comissão da Congregação do Concílio. Enfim, em 1960 recebeu nova nomeação, agora para a Congregação do Santo Ofício.

Assistiu com alegria em 11 de Outubro de 1962 à abertura solene do Concílio, mas já sabia que o Santo Padre o tinha nomeado Perito conciliar. Mais: pelo Presidente da Comissão para a Disciplina do Clero e do Povo Cristão, Cardeal Ciriaci, dizem-lhe que será Secretário desse organismo. E ainda é nomeado como consultor das Comissões para os Bispos e regime das dioceses, Religiosos e Disciplina da Fé.

Impressiona-me o volume tão grande de trabalho que o novo Beato realizou para a Santa Sé durante o Concílio e depois, até à sua morte, em 1994. Os colaboradores e superiores reconheceram nele a competência, a laboriosidade, o amor à Igreja e um grande coração que criava em torno a si uma sensação de paz e de grande tranquilidade.

D. Guillaume van Zuylen, Bispo Emérito de Liège, que com ele trabalhou na elaboração do Decreto Presbyterorum Ordinis, testemunhou que o Beato Álvaro del Portillo era: “... um trabalhador metódico, um homem que escutava e colaborava, um amigo com um coração delicado e fiel, um sacerdote com uma profunda vida espiritual”. E o Cardeal Palazzini, que foi Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, escreveu: “... trabalhava com grande competência e completo desinteresse ao serviço da Igreja”.

Pois este homem que serviu, como poucos, a Igreja em tantas funções de importância,confessou que o que na vida lhe dava maior satisfação era poder celebrar diariamente a Eucaristia e receber semanalmente o perdão dos seus pecados na confissão.
É assim que os santos são.

Tweets do Papa Francisco

Queridos jovens, não vos contenteis com uma vida medíocre. Deixai-vos fascinar pelo que é verdadeiro e belo, por Deus!
* * *
Uma família iluminada pelo Evangelho é uma escola de vida cristã. Nela se aprende fidelidade, paciência e sacrifício.
* * *
Jovens, não tenhais medo de vos casar: unidos num matrimónio fiel e fecundo, sereis felizes
* * *
Não deveria haver nenhum idoso «exilado» nas nossas famílias. Os idosos são um tesouro para a sociedade
* * *
O Senhor sempre nos perdoa e sempre nos acompanha. Cabe a nós deixar-nos perdoar e deixar-nos acompanhar.
* * *
Maria, Rainha da Paz, ajudai-nos a desenraizar o ódio e a viver em harmonia.

Horário de Missas na igreja paroquial

a) Domingos – 10.00h, 12.00h e 19.00h

b) Durante a semana: de 2ª Feira a 6ª Feira, 12.15h e 18.30h; Sábados, 18.30h 

Recoleções (na igreja)

Homens: 3ª Feira, dia 7 - 19.10h. 

Senhoras: 5ª Feira, dia 9 - 19.10h.

Catequese

a) Catequese de crianças
(Abertas as inscrições)

1. Horários definitivos: Rapazes: 3ª Feiras, 17.45h e Sábados, 11.00h;
Raparigas: 5ªs Feiras, 17.45h; Domingos, 11.00h.

2. Começo das Aulas: Semana que principia na 2ª Feira, 6 de Outubro.

3. Informação sobre as Festas da Catequese: A indicar no início das aulas..


b) Cursos para adultos (Inscrições na Secretaria)

1. Catecúmenos (Orientação: P. Rui Rosas): 3ªs Feiras, 19.15h. As aulas começam a 7 de Outubro, 19.15h; Celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã: na Vigília Pascal, 21.30h, Sábado, 4 de Abril de 2015

2. Preparação para o Crisma de Adultos (Orientação: P. Rui Rosas): Aulas: 4ªsFeiras, 19.15h com outros grupos a funcionar a outras horas). As Aulas começam a 15 de Outubro, 4ª Feira – 19.15h. Administração do Sacramento do Crisma: Dia 30 de Maio, Sábado, 10.00h.

3. Teologia para Todos (Orientação: P. João Campos): Aulas: 5ªs Feiras, 19.15h e 21.30h. As sessões iniciam-se a 16 de Outubro, às 19.15h, repetindo-se no mesmo dia às 21.30h.
Obs. – Na primeira aula concretizam-se os horários e entregam-se os sumários.

Dar a quem necessita


Mais uma vez, deve agradecer-se a generosidade com que os paroquianos têm contribuído para socorrer as famílias mais carecidas de Telheiras.
Graças às suas dádivas, tem sido possível distribuir mensalmente géneros alimentícios a cerca de 40 famílias.
Mas não só: 
- satisfeito receitas de medicamentos comparticipados, segundo um acordo estabelecido entre a paróquia e uma farmácia de Telheiras, que são saldadas mensalmente e importam em várias centenas de euros;
- pago pequenas contas de rendas de casa, água, gás e luz;
- e, sempre, praticamente coincidindo com as entregas de géneros alimentícios, ofertas de roupa usada que se encontra em boas condições.
Neste momento, e na sequência de um acidente caseiro, estamos a procurar conseguir um fogão, um esquentador e também alguma mobília para uma pessoa que não tem meios para repor o seu lar nas condições de viver com o mínimo de dignidade. Se lhe é possível contribuir, muito se agradece.

Do Tesouro da Igreja

Frases do Beato Álvaro del Portillo


“Só com a lógica da Santa Cruz, em que a dor se converte em remédio e a morte se torna Vida nova, podemos vislumbrar a explicação e o sentido profundo do que permanece inexplicável para o olhar humano...”

“Em todas as ocupações honradas se pode encontrar o Senhor. E nós procuramo-Lo constantemente, para levar as almas a Deus e Deus às almas...”

“A juventude é a idade do anti-conformismo, da rebelião, dos desejos para tudo o que é belo, bom e elevado. Jovem de verdade é só quem mantém em si estes ideais, mesmo que o seu corpo se vá consumindo com o passar do tempo; em contrapartida envelhece – mesmo que a sua idade ainda não seja considerável – quem se deixa sujeitar pelos maus costumes do egoísmo, da velhice do pecado...”

“Temos que defender a liberdade das consciências e dar, se for preciso, a vida para que todos possam actuar segundo a sua consciência. É o que Deus quer, mas o que Ele não quer é que, se O amamos deveras, escondamos a nossa fé. Não quer que O neguemos ou O punhamos entre parêntesis por temor a ofender os outros”.

“Devemos meter-nos, com a contemplação do Evangelho, na vida do Senhor. Deste modo, apaixonar-nos-emos pela sua Humanidade Santíssima e entusiar-nos-emos com o seu Coração misericordioso, capaz de perdoar a todos”.

“(...) levantai o olhar sobre os cinco continentes .Uma multidão imensa clama –talvez sem sabê-lo – por receber a graça que nos conquistou Cristo no madeiro santo da Cruz. Parecem-me dirigidas especialmente a vós aquelas palavras que o Mestre disse aos Apóstolos, indicando as multidões fatigadas: date illis vos manducare (dai-lhes vós de comer).

“O Papa necessita de toda a nossa lealdade, toda a nossa dedicação, toda a nossa piedade e devoção, todo o nosso desejo de ser santos, embora sejamos uns pobres pecadores”.

“Pela bondade de Deus cumpro hoje oitenta anos. As maravilhas que pude contemplar no decurso deste período são inumeráveis. Recebi de Deus tantos presentes que não podem contar-se e muitíssimas carícias de Nossa Senhora, minha Mãe (...) Obrigado, Senhor! Perdoa a minha escassa correspondência e, a partir de hoje, ajuda-me ainda mais. Rezai para que eu saiba encher os vazios da minha vida e meter muito amor de Deus em tudo. Hoje, além de fomentar em mim uma contrição sincera e gozosa, proponho-me pronunciar com mais força aquele nunc coepi!, agora começo!”

7 de setembro de 2014

Baptismos no mês de Setembro

Dia 13, Sábado, 15.00h: Maria Teresa Cabral Brito, 15.00h


Dia 20, Sábado: 11.00h - Tiago Pereira; 12.00h - Joana Tiago de Oliveira; 15.30h - Sofia e Rodrigo Maurício Pereira

Dia 21, Domingo, 13.15h: Joana Lopes Martins

No mês passado

SOLENIDADE DA ASSUNÇÂO DE NOSSA SENHORA AOS CÉUS – DIA 15


   Sendo Agosto o mês de férias por excelência, notou-se a diminuição considerável do número de participantes das Missas dominicais e do dia 15, Assunção de Nossa Senhora.
No entanto, procurou celebrar-se com a maior devoção esta solenidade, convidando o Coro FIGO MADURO para actuar na Missa das 11.00h, a fim de que a nossa Mãe do Céu pudesse ouvir no seu Reino como a procuramos tratar bem e com a dignidade com que este grupo coral sabe entoar cânticos em honra de Deus e de Sua e nossa Mãe, Maria Santíssima. 

Ausência de sacerdotes no mês de Setembro

P. João Campos: de dia 4, 5ª Feira, a 6, Sábado: actividade pastoral

P. Rui Rosas: de dia 16, 3ª Feira a 22, 2ª Feira: actividade pastoral

Agrupamento de escuteiros nº 683 – actividades neste mês

Dias 13 e 14 - Actividade de formação e entrosamento para dirigentes e caminheiros.

Dia 19 - Reunião de Pais e Encarregados de Educação

Dia 20 - Abertura Oficial das Actividade e Cerimónia de Passagem de Secções e Bênção do Ano

Dias 27 e 28 - Acampamento das 4 secções

Do Pároco


Um engenheiro santo?


Não sei se a sorte do leitor destas linhas coincide com a minha, num aspecto que muito me emociona: conheci e convivi com um santo!

Este tem o nome de Álvaro del Portillo. Com ele privei de perto em Roma cerca de três anos. E tive ainda a sorte de ser ele o Bispo que me ordenou como diácono e presbítero no ano de 1993. Será beatificado em Madrid, sua cidade natal, em 27 de Setembro próximo.

Era difícil olhar para a sua pessoa e não reconhecer que nos encontrávamos diante de alguém cheio de presença de Deus, que não se traduzia em gestos ou atitudes estranhas, mas numa serenidade e simplicidade que cativava a todos. Por detrás dela, escondia-se uma intimidade muito grande com Cristo, uma fidelidade a tudo o que Ele lhe pedia no dia a dia, que só um conhecimento mais profundo da sua vida permitia deslindar.

Contudo, bastava conviver com ele, conversar com ele, ouvi-lo falar para se chegar à fácil conclusão de que D. Álvaro era um homem totalmente de Deus, cuja biografia se podia compendiar numa afirmação de S. Josemaria Escrivá: “Este lê a vida de Jesus Cristo!” (Caminho nº 3). Eu diria mais: “Este identificou-se com  Jesus Cristo!”

Às vezes, um santo parece-nos um homem muito bom, muito ameno no contacto com os outros, mas falho de exigência e de energia. O futuro beato Álvaro del Portillo era a antítese desta imagem, no que diz respeito ao seguimento do “mas” da frase anterior. A sua vida caracterizou-se por uma completa entrega a Deus em todos os momentos, que o fazia trabalhar intensamente e fazer trabalhar os que dele dependiam ou com ele dividiam uma tarefa. 

Incansável, exigia a todos uma correspondência ao que Deus solicitava. Certamente, cheio de compreensão e de simpatia. Mas o que era preciso fazer para seguir a vontade divina, fazia-se. Por isso, o Opus Dei, durante o período de quase 20 anos em que esteve à sua frente, deu os passos decisivos para encontra
S. João Paulo II e D. Álvaro del Portillo
na beatificação de S. Josemaria (17-05-92)
r na Igreja o lugar jurídico mais adequado de prelatura pessoal e ampliou a difusão da ideia da santificação do trabalho e da vida quotidiana. Uma das maiores alegrias de D. Álvaro del Portillo foi poder ver nos altares o fundador do Opus Dei, que S. João Paulo II beatificou em 1992. Já não estava entre nós quando, dez anos depois, foi canonizado.

D. Álvaro é um exemplo de eficácia e de humildade. Nada do que o Senhor lhe pediu foi por ele posto de lado ou ignorado. Muito ordenado, era engenheiro civil, culto e inteligente, colaborou em várias comissões do Concílio Vaticano II e em tudo aquilo que a Santa Sé lhe requisitou. Olhar para ele era o mesmo que ver um homem de paz e de concórdia. Sempre com um sorriso,  sem se lhe conhecer uma atitude destemperada mesmo perante alguém exaltado. Era frequente que ao ver como sabia responder nessas ocasiões brotasse o comentário: “Este homem é santo”.

Quando faleceu, S. João Paulo II enviou um telegrama em que afirmava: “recordo com agradecimento ao Senhor a vida cheia de zelo sacerdotal e episcopal do defunto, o exemplo de fortaleza e de confiança na Providência divina que ofereceu constantemente, assim como a sua fidelidade à Sede de Pedro e o generoso serviço eclesial como íntimo colaborador e benemérito sucessor". E quando no dia seguinte saía de rezar na capela ardente, ao ver que lhe agradeciam ter lá ido respondeu, em italiano, que o considerava um dever: "Si doveva, si doveva", foram as suas palavras.

Grande devoto de Nossa Senhora, incitava-nos  a metê-la “em tudo e para tudo”, a fim de melhor correspondermos aos desígnios de Deus Encomendemos-lhe todas as situações da vida, incluindo as mais contraditórias. Com o seu olhar calmo e sereno, lá do Céu, não deixará de nos atender.

Tweets do Papa Francisco

Papa Francisco acena da janela
depois do Ângelus, na Praça de S. Pedro
Na família se aprende a amar e a reconhecer a dignidade de cada pessoa, especialmente dos mais fracos.
* * *
Um apelo a todas as famílias: no momento da oração, lembrai-vos daqueles que são obrigados a abandonar as suas casas no Iraque.
* * *
Viver como verdadeiro filho de Deus significa amar o próximo e ir ter com quem vive sozinho e em apuros.
* * *
Não se vence a violência com mais violência. Senhor, dai-nos a paz em nossos dias.
* * *
Obrigado a todos os professores: educar é uma missão importante, que aproxima tantos jovens do bem, do belo e do verdadeiro.





Missas no mês de Setembro na paróquia

a) Semana:
Até dia 6, Sábado - de 2ª Feira a Sábado: 18.30h.
A partir de dia 8, 2ª Feira - de 2ª a 6ª Feira: 12.15h e 18.30h; Sábados: 18.30h.

b) Domingos: 10.00h, 12.00h e 19.00h.

Recolecções no mês de Setembro

Homens: 3ª Feira, dia 9, 19.10h; 

Senhoras: 5ª Feira, dia 11, 19.10h

Catequese

a) Catequese de crianças (Estão abertas as inscrições)

1. Horários definitivos: Rapazes: 3ª Feiras, 17.45h e Sábados, 11.00h;
Raparigas: 5ªs Feiras, 17.45h; Domingos, 11.00h

2. Começo das Aulas: Semana que principia na 2ª Feira, 6 de Outubro

3. Informação sobre as Festas da Catequese: A indicar no início das aulas



b) Cursos para adultos (Inscrições na Secretaria)

1. Catecúmenos (Orientação: P. Rui Rosas): 3ªs Feiras, 19.15h. As aulas começam a 7 de Outubro, 19.15h; Celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã: na Vigília Pascal, 21.30h, Sábado, 4 de Abril de 2015.

2. Preparação para o Crisma de Adultos (Orientação: P. Rui Rosas): Aulas: 4ªsFeiras, 19.15h com outros grupos a funcionar a outras horas). As Aulas começam a 15 de Outubro, 4ª Feira – 19.15h. Administração do Sacramento do Crisma: Dia 30 de Maio, Sábado, 10.00h

3. Teologia para Todos (Orientação: P. João Campos): Aulas: 5ªs Feiras, 19.15h e 21.30h. As sessões iniciam-se a 16 de Outubro, às 19.15h, repetindo-se no mesmo dia às 21.30h
Obs. – Na primeira aula concretizam-se os horários e entregam-se os sumários.

Distribuição de géneros alimentícios e outros dons a pessoas carecidas

     Continuamos a distribuir mensalmente, com a mesma regularidade, a cerca de 40 famílias de paroquianos carecidas, géneros alimentícios. Também lhes prestamos assistência com remédios, roupas e outros tipos de ofertas. A colaboração generosa de paroquianos e de pessoas amigas têm permitido manter estas acções socio-caritativas. 

Do Tesouro da Igreja


A FESTA DA EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ

1. O caminho da santidade passa pela Cruz: “Oiçam isto os que se envergonham da Paixão e da Cruz de Cristo. Porque se o Príncipe dos Apóstolos, mesmo antes  de entender claramente este mistério, foi chamado Satanás por se ter envergonhado dele, que perdão podem ter aqueles que, depois de tão manifestação, negam a economia da Cruz? Porque se o que assim foi proclamado bem-aventurado, se o que tão gloriosa confissão fez, tal palavra teve de ouvir, considerai o que hão de sofrer os que, depois de tudo isto, destroem e anulam o mistério da Cruz? (S. João Crisóstomo. Hom. sobre S. Mateus, 54).

2. A Cruz de cada dia: “A Cruz é o livro vivo, do qual aprendemos definitivamente quem somos e como devemos actuar. Este livro sempre está aberto diante de nós” (S. João Paulo II, Aloc.).

3. Todo o apostolado se fundamenta na Cruz: “De dois modos podemos levar a Cruz do Senhor, ou sacrificando o nosso corpo com a abstinência ou, por compaixão ao próximo, considerando como nossas as suas necessidades. O que se apieda das necessidades alheias, leva a Cruz no seu coração”. S. Gregório Magno, Hom. 37 sobre os Evangelhos”.

4. A Cruz na vida dos cristãos: “Que ninguém se envergonhe dos símbolos da nossa salvação (...); levemos antes a todas as partes, como uma coroa, a Cruz de Cristo. Tudo, efectivamente, entra em nós pela Cruz. Quando precisamos de nos regenerar, aí está presente a Cruz; quando nos alimentamos da mística comida; quando nos é consagrada por ministros do altar; quando se cumpre qualquer outro mistério, aí se encontra sempre este símbolo de vitória. Daí o fervor com que o inscrevemos e o desenhamos, nas nossas casas, sobre as paredes, sobre as janelas, sobre a nossa fronte e no coração. Porque este é o sinal da nossa salvação, o sinal da liberdade do género humano, o sinal da bondade de Deus para connosco”. (S. João Crisóstomo. Hom. sobre S. Mateus, 54).

5. Jesus Cristo ensina-nos o mistério salvador da Cruz: “Nota que Cristo chegou à glória através da sua paixão: Não era mister que o Cristo padecesse tudo isto, e entrasse assim na sua glória? (Lc24, 26). Desta maneira ensinava-nos o caminho da glória: É necessário que passemos por muitas tribulações para entrar no Reino dos Céus (Act 14,21) (S. Tomás de Aquino, Sobre o Credo, 5, 1. c., p. 76).
6. A alegria da Cruz: (...) não esqueçais que estar com Jesus é, seguramente, encontrar-se com a sua Cruz. Quando nos abandonamos nas mãos de Deus, é frequente que Ele permita que saboreemos a dor, a solidão, as contradições, as calúnias, as difamações, as troças, por dentro e por fora: porque assim quer conformar-nos à sua imagem e semelhança, e tolera também que nos tomem por loucos ou por tolos.
É a hora de amar a mortificação passiva, que vem – oculta ou insolente – quando não a esperamos”. (S. Josemaria Escrivá, Amigos de Deus, 301). 

18 de agosto de 2014

Ausências de sacerdotes no mês de Ahosto

P. João Campos: até dia 18, Sábado – em férias;

P. Carlos Santamaria: de dia 1, 6ª Feira, a 7, 5ª Feira, actividade pastoral.

Agrupamento de escuteiros nº 683 de Telheiras

     O recomeço das actividades habituais, que terá lugar no mês de Setembro, será anunciado oportunamente.
     Durante este mês de Agosto, a sede encontra-se encerrada. 
    No entanto o Agrupamento participará, de 2 a 8 deste mês, no Centro de Actividades Escutistas de Ferreira do Zêzere no XXIV ACAREQ da Região de Lisboa, que acolherá cerca de 4.500 escuteiros, na sua grande maioria  portugueses, e alguns estrangeiros. Irão de Telheiras 21 lobitos, 20 exploradores, 20 pioneiros, 6 caminheiros, 10 animadores e 2 mães, num total de 79 elementos.

Baptismos e Matrimónios neste mês

a)  Baptismos: 
Dia 1, 6ª Feira, Missa das 18.30h: Pedro V. Sales Viera - Recebe os Sacramentos da Iniciação Cristã
Dia 2, Sábado, 11.00h: Cristian Almeida; Dia 9, Sábado, 11.00h – Jéssica Infante
Dia 17, Domingo, 12.15h – Matilde Braga Santos; Dia 24, Domingo, 12.15h – Salvador F. Tavares da Silva
Dia 30, Sábado, 11.00h: Lara Beatriz Dias Andrade; Ricardino Santos - Recebe os Sacramentos da Iniciação Cristã.   
                        
b) Casamentos:
Dia 30, Sábado, 11.00h: Ricardino Andrade Santos e Raquel Correia Dias

Do pároco

Papa Francisco solta uma pomba (15-5-2014)
    Não podemos ficar indiferentes pelo que se passa no mundo, como espectadores dum panorama de violência forte e de crueldade desumana, sobretudo quando se acendem focos de guerra impiedosa, como é o caso do que se tem passado na Terra Santa, na Síria e na Ucrânia, para citar apenas as zonas conflituosas a que a comunicação social dá maior relevo.
    O Papa Francisco tem sido arauto deste triste espectáculo de morte e de destruição e, na medida das suas possibilidades e prestígio, procurou congregar partes opostas, pediu orações pela paz e sempre, nas alocuções diversas com que comunica aos fiéis católicos e aos homens de boa vontade que o escutam as suas preocupações, se refere a esses focos bélicos com a pena de quem vê destruir-se casas e cidades, morrer pessoas inocentes, obrigar à fuga precipitada de multidões indefesas e de todos os flagelos tremendos que uma situação de guerra provoca.
    Não digamos que somos impotentes para evitar tais desvarios do género humano. Se acreditamos na força da oração, seremos constantes rezadores diante de Deus e de Sua Mãe Santíssima pela causa da paz, porque acreditamos que todos os homens  foram criados por Deus para viverem na boa convivência, no amor recíproco e na compreensão e respeito pelas diferenças culturais e religiosas entre povos e pessoas, desde que não sejam atentatórias  da dignidade da nossa natureza.
    A violência da guerra, se já de si é lamentável e causadora de tantas situações de miséria, de fome e de dor, esconde com frequência um sub-mundo de interesses inconfessáveis, onde fabricantes de armas as colocam nas mãos de poderes políticos usurpadores de direitos fundamentais, a troco de somas astronómicas, que são usadas para a morte e para a ruína económica e social, e não para o investimento de bens e meios essenciais para que uma sociedade possa viver com calma e serenidade, distribuindo a riqueza de um modo o mais justo possível.
    Com frequência, acirram-se ódios em sociedades com poucos recursos, ou com recursos abundantes mas sem capacidade civilizacional para os poder utilizar devidamente, a fim de que se iniciem conflitos que levam à venda de armamento.
   Todos estes baixios soturnos e repugnantes, que são consequência do pecado humano e da ambição desmedida de poder pelos negócios fáceis e super-rentáveis, devem levar-nos a fazer um sério exame de consciência sobre o nosso comportamento perante o panorama de guerra que sempre se está a acender no mundo. E não digamos: o que posso eu fazer?
    Esta questão tem uma resposta cristã iniludível, que já acima referimos: rezar abundantemente pela paz e também por toda a gente que está a sofrer as consequências da guerra. Não o fazer para um cristão, seria uma atitude egoísta e cobarde, além de revelar falta de fé.
    A nossa oração assídua pela paz entre os homens não é uma fantasia inútil nem um conto de fadas infantil. É o que Deus nos pede e uma forma de manifestarmos a nossa solidariedade para com todos os que suportam com sofrimento os rigores e os horrores da guerra.
    Recordemos que Nossa Senhora, em Fátima, durante as aparições, convidou variadas vezes os três pastorinhos a rezar por esta causa tão importante em 1917 como nos nossos dias, já que se trata de uma necessidade permanente da humanidade.

Frases do Papa Francisco

Queridos jovens, rezai comigo pela paz no mundo.
* * *
Possa uma corrente de compromisso pela paz unir todos os homens e mulheres de boa vontade.
* * *
Às vezes descartamos os idosos, mas eles são um tesouro precioso: descartá-los, para além de ser injusto, é uma perda irreparável. 
* * *
Aprendamos de Jesus a rezar, a perdoar, a semear paz, a estar junto de quem precisa.

Um grupo e uma "selfie" com o Papa Francisco (Roma, 28-VIII-2013)

Missas durante o mês de Agosto na Paróquia

a) Durante a semana: De 2ª Feira a Sábado: 18.30h; 
b) Domingos: 11.00h e 19.00h. 
OBS: As três Missas dominicais, que habitualmente se celebram na paróquia, serão reatadas no primeiro Domingo de Setembro.

Recolecções

Não se realizam neste mês. Recomeçarão em Setembro próximo.

No mês passado

     Realizou-se, no último dia do mês de Julho, no Salão da Igreja, com início às 19.15h, uma sessão sobre a vida de D. Álvaro del Portillo, sucessor de S. Josemaria Escrivá e primeiro Prelado do Opus Dei. A sua beatificação está marcada para o próximo dia 27 de Setembro, em Madrid, cidade onde nasceu e viveu uma boa parte dos seus anos de juventude.

Catequese do ano 2014/15

Inscrições: abertas desde 2 de Julho,  na Secretaria. Pode pedir-se a ficha de inscrição pela Internet.
a) Catequese de crianças
Afixação definitiva de horários: 03 de Setembro, 4ª Feira
Início das Aulas: Semana que começa na 2ª Feira, 6 de Outubro
Dias e horas das aulas: Rapazes: 3ªs Feiras, 17.45h e Sábados, 11.00h;
Raparigas: 5ªs Feiras, 17.45h e Domingos, 11.00h.
Festas da Catequese de crianças
Assinalam-se a seguir as festas e outros eventos da Catequese, durante o período catequético, segundo os diversos anos.


1º Ano – Festa do Pai-nosso (O Criador é nosso Pai, somos irmãos; agradecer-Lhe o que nos ofereceu: vida, família, a sua paternidade, universo...) – 01 de Maio, 6ª Feira, Missa às 10.00h.
2º Ano – Festa da Alegria (Primeira Confissão) (Saborear a presença de um Deus sempre disposto a perdoar...) 2 Turnos: 1º - grupos dos Sábados e das 3ªs Feiras: Sábado, 28 de Fevereiro, 11.00h; 2º - grupos dos Domingos e das 5ªs Feiras: Domingo, 1 de Março, após a Missa das 10.00h.
3º Ano – Festa da Palavra (Descobrir a verdade que Deus foi revelando aos homens) – 7 de Março, Sábado, 11.00h – Entrega de uma Bíblia Juvenil;
4ºAno – Ano da Entrega do Credo (Como símbolo-resumo da verdade revelada que se devem esforçar por conhecer e viver, os alunos receberão o Credo) – 7 de Fevereiro, Sábado, 11.00h. 
5ºAno – Ano da Aliança (Aprofundando a História da Salvação, poderão revê-la, na parte do Novo Testamento, nos mistérios do Terço e num relacionamento filial com a Mãe de Deus e nossa Mãe; os alunos receberão um Terço e ser-lhes-á imposto o Escapulário do Carmo) – 24 de Janeiro, Sábado, 11.00h.
6º Ano – Festa da Profissão de Fé (Momento formal e amadurecido do professar da Fé, que orienta a sua vida) 3 de Maio, Domingo, Missa das 10.00h.
7ºAno – Ano da Liberdade Cristã (A palavra celebrada nos sacramentos da Igreja permite exercitar a liberdade que Cristo nos alcançou na sua entrega de amor; os alunos receberão um crucifixo) – 21 de Fevereiro, Sábado, 11.00h.
8º Ano – Ano da Vida (Aprender a viver como filhos de Deus, meditando na Palavra revelada; os alunos receberão o Novo Testamento) – 9 de Maio, Sábado, 11.00h.
9º Ano – Festa do Envio (Aprender a seguir o apelo do Espírito que desde o Pentecostes conduz a Igreja a chegar a todo lado; os alunos receberão o sacramento da Confirmação ou Crisma, juntamente com os adultos) – 30 de Maio, Sábado, Missa às 10.00h.



 b) Catequese de adultos
1.Catecúmenos:
As aulas começam a 1 de Outubro, 4ª Feira – 19.15h; Celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã: Vigília Pascal, 21.30h, Sáb., 19 de Abril de 2014,
2. Preparação para o Crisma de Adultos: as Aulas começam a 14 de Outubro, 3ª Feira – 19.15h. Administração do Sacramento do Crisma: 30 de Maio, Sábado, Missa às 10.00h.
3. Teologia para Todos: as Aulas começam na 5ª Feira, 23 de Outubro – 19.15h.
Obs. Na primeira aula destes cursos para adultos serão especificados os horários e entregues os sumários de diversas lições.
4. Outras iniciativas: A anunciar no final do mês de Setembro