18 de dezembro de 2006

Advento

O Advento é um tempo de esperança e a esperança é uma virtude que Deus infunde na nossa alma, se assim o quisermos.
Esperamos o nascimento do nosso Salvador, esperamos a nossa Salvação que começa quando Ele nascer, esperamos a nossa felicidade que é Jesus.
É um tempo de alegria. De uma alegria por algo que ainda não possuímos mas que vamos possuir. Está-nos prometida e a gravidez da Virgem Maria é o sinal mais delicioso de que essa promessa não é um sonho. Por isso o Advento é um tempo mariano.
Desde o início do Advento, desde o primeiro Domingo, é muito bom montar o Presépio. Nessas imagens tão ingénuas, mais do que nas prendas ou no bolo-rei, ou na consoada, ou nos enfeites de brilhantes e bolas luzidias, está a esperança e a alegria do Natal.
Há quem não ponha a imagem do Menino Jesus até à própria noite de Natal, há quem faça deslocar-se os Reis Magos ao longo de um percurso do Presépio numa aproximação lenta, há quem coloque a prendas debaixo, há quem monte cidades, acenda luzes, mova azenhas, espalhe ovelhas, distribua musgo… Tudo isso é bom. Mas o essencial é mesmo o Presépio. Feliz Natal!

Sem comentários:

Enviar um comentário